sábado, 30 de julho de 2016

Mais bagunça em Parauapebas



UMA INÚTIL GUERRA DE PESQUISAS


Esses resultados são de tamanha sandice que nem merecem ser considerados. A participação de Marcelo Catalão de fato o coloca em colisão direta com Darci. Jamais Valmir, mesmo com todo seus recursos e capacidade de compra, alcançara a candidatura Darci ou Marcelo. As urnas dirão o que já sabemos:  a candidatura Marcelo Catalão é maior e melhor, as massas já o conhecem e começar a questionar o velho  posto por seus dois oponentes. No momento certo. Solicitamos acesso aos dados brutos desses dois ‘institutos’, vamos auditar mesmo porque pesquisa eleitoral é coisa muito séria.








OS ataques no curral do facebook ao candidato a reeleição Darci Lermen parece coisa de ingênua criancice. O grupo do prefeito, agindo as tontas parece querer minar a qualquer custo a espetacular ascensão do ex-prefeito Darci. Sendo ele mesmo o principal cabo eleitoral de quem já estava fora e nem se interessa mais por essas paragens, tanto que plantava alface na Bahia. Mas foi tão travesso, relapso e incompetente que despertou a fera para o imenso espaço em aberto na terra do minério. Na pródiga terra do minério com orçamento estimado em bilhões de reais, milhões de dólares.  Agora lança mão de ‘estratégias’ que parece coisa de grêmio. 

Pergunta-se: cadê as propostas de Valmir? Porque não as coloca? Porque não fez como Marcelo Catalão, este sim, NOVO, novidade e foi para o espaço publico OUVIR, debater ideias? Porque não as tem, então o mais fácil é atacar Darci e amanha quem o substituir.

Seria rematada loucura se o que esta "pesquisa" aponta fosse verdade. Valmir destruiu todas as regras da gestão publica, juntando um grupo cuja ambição pessoal acabou por destruir sua reputação empresarial. Nunca teve as competências para gerir Parauapebas e ele sabe disso. Mais quatro anos, num momento em que NÃO CABE A PRAGA DA REELEIÇÃO, é sua própria perdição total. É um acinte as massas ofendidas, aos pactos políticos não cumpridos, a bagunça e a roubalheira instituídas como "uma forma de governo". Se mantem impune de uma forma que não sabemos. Essa subida de Valmir, que jamais aconteceu ou acontecerá é o mesmo que chamar a população desrespeitada, sem a menor assistência social, de saúde, segurança e de trabalho de burra, de estúpida, de covarde. Pessoalmente não sei se Darci é o melhor, se seu retorno é o que Parauapebas merece. Mas temos bons nomes na disputa também. Salva Darci sua penetração popular, as massas sabem o que está acontecendo, não tem aquela estratégia do Grupo da Bel, especialistas em criar factoides: tentam desajeitadamente criar os monstros de armário e já perderam eleições aqui usando esta velha tática. As pessoas enxergam, são mal tratadas, pior, são ignoradas no seu momento de maior necessidade. Milhares de pais e mães de família, desempregados, a saúde abandonada. Onde Valmir quer chegar sendo reeleito? Temos alternativas, temos Marcelo Catalão, Chico das Cortinas, Flávio Veras e tantos outros. Catalão com as reuniões da CIDADE DEMOCRATICA se revela junto ao povo para quem todos deveriam trabalhar e servir. Busca o NOVO na essencia. 

Sabemos profundamente e com muita propriedade o quanto esse governo de Valmir da Integral é corrupto, o quanto foi retirado da sociedade. Qualquer subida, qualquer possibilidade - e todas elas são remotíssimas, de reeleição é LOUCURA, É O FIM DE PARAUAPEBAS. E isso não permitiremos. 

Leia mais em nossosservicos1.blogspot.com, blogdoprefeitopbs.blogspot.com e camarapebas.blogspot.com

FACTÓIDE, isso justifica esta malandragem, essa bobagem de duas pesquisas e essa ilustração perversa neste momento. Queremos acesso aos dados brutos e exigimos uma investigação independente pois sabemos não ser possível estatisticamente essa súbita subida de Valmir nesse momento crucial de alianças e convenções. Desponta aqui a estratégia do Grupo da Bel, aliado: um abafa-abafa de ultima hora, aquisições a qualquer preço e coisas piores. Deveriam se envergonhar. A eleição de 2 de outubro ja está definida historicamente. Pessoas sérias não deveriam perpetrar a continuidade do mal: è um momento de renovação, de retomada e Valmir e seu séquito definitivamente não merecem.